quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Fé de mais ou Ignorância?

Sofro muito quando escuto pessoas em suas angustiosas confissões declaram pedindo a Deus que lhes auxiliem em sua vida cristã. Pedem por sua vida espiritual rogando a Deus que lhes aumente a fé!
Fé todo ser humano tem! Basta saber para onde ela o conduz e o que ela faz de você.

Socialmente hoje a compreensão de fé é ter a não ser o que se crê! Está associada na ambiciosa e desenfreada relação mercantilista de trocas. Os homens entram com suas mais variadas intenções sacrificiais e Deus a obrigação de fazer. A fé foi taxada, quantificada, valorada do quanto se recebe. Infelizmente se você não se encaixar neste padrão de fé capitalizada você logo receberá o rótulo de fraco e sem fé.

Na contramão deste fenômeno religioso materialista a Bíblia revela homens e mulheres que foram usados por Deus eram pessoas comuns que mesmo com suas limitações e problemas entenderam que a expressão genuína de fé era obedecer somente as palavras de Deus! Não eram mega, high, super, hiper, ultra, power poderosas estrelas da fé, não batiam no peito e faziam publicidade de sua espiritualidade, simplesmente foram obedientes!
Muitas pessoas hoje sofrem por não entenderem o sentido correto da fé.
A Bíblia descreve claramente um grupo de pessoas que o mundo não os merecia! Como eram essas pessoas?


"Alguns foram torturados, não aceitando seu resgate, para obterem superior ressurreição; outros, por sua vez, passaram pela prova de escárnios e açoites, sim, até de algemas e prisões. Foram apedrejados, provados, serrados pelo meio, mortos a fio de espada; andaram peregrinos, vestidos de peles de ovelhas e de cabras, necessitados, afligidos, maltratados (homens dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, pelos montes, pelas covas, pelos antros da terra". Hebreus 11.35b-38.

Eram homens e mulheres que simplesmente obedeceram! Muitos nem ao menos receberam suas “bênçãos” ainda em vida!  Creram e não se tornaram amargos revoltosos amaldiçoadores de Deus e nem se consideraram “coitadinhos” indignos ou de pouca fé! Não se tornaram céticos incrédulos, revoltosos e exigentes decepcionados consumidores do mercado religioso.  

Um dos grandes frutos de uma fé genuína é a paz! “a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus”. Filipenses 4.7
A fé legitima a Deus traz convicções mesmo em meio aos mais sérios e graves problemas da vida “Deus não se envergonha deles, de ser chamado o seu Deus”. Hebreus 11.16b
“Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam”. Hebreus 11.6
Numa geração de líderes que se amam se adoram e são contumazes vaidosos, egoístas, supérfluos, avarentos e fúteis esta compreensão de fé agride o pensamento da fé do pensamento positivo, das figas e patuás, das torcidas místicas, das confissões positivas, dos mantras e “abra-cadabras” das vontades carnais e apaixonadas humanas.


Obedecer a Deus esta é a maior expressão de fé! 

Rev. Sandro M. Viana
Licença Creative Commons
Fé de Mais ou Ignorância de Sandro Viana é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://www.sandroviana.com/2013/11/fe-de-mais-ou-ignorancia.html.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://www.sandroviana.com.

Você entende o que canta?

"Música para compor o ambiente Música para escovar o dente Música para fazer chover Música para ninar nenê Música para tocar...