terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Os presentes de Jesus

Você já pensou nos presentes que entregaram a Jesus quando ele nasceu? 
Ouro todos nós sabemos o que é e para que serve. Um presente para um rei! 
E o incenso? Os magos o reconheceram como um sacerdote!
E a mirra? Era usado para embalsamar cadáveres. Como assim? 
Dar um presente desses para um bebê? Isso mesmo! 
Sua missão estava clara! Depois da manjedoura haveria uma cruz! A morte substitutiva. É por isso que você deve celebrar o Natal Ele se entregou por nós, nos livrando da condenação eterna!

Feliz Natal a todos os meus amigos!
Rev. Sandro M. Viana



Licença Creative Commons
Os presentes de Jesus de Sandro M. Viana está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://www.sandroviana.com/2013/12/os-presentes-de-jesus.html.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://www.sandroviana.com.

Entre magos e reis uma reflexão sobre o Natal

Os magos ou mágicos não eram nem judeus e nem cristãos poderiam ser no número de 12 a 11, porém pelos presentes dados uma lenda datada de 735 D.C descreve três reis magos. Melchior homem idoso, de cabelos brancos e longas barbas que ofereceu ouro como presente. Gaspar seria jovem, sem barba e de compleição vermelha, ofereceu incenso; Baltazar de pele negra e barba cerrada ofereceu mirra. 

A estrela não era o cometa Halley, mas poderia ser uma conjunção dos planetas Júpiter e Saturno fenômenos estudado pelo cientista Johannes Kepler. 
Os magos por serem astrólogos quando perceberam a primeira formação dos planetas no oriente foi há sete meses por três horas antes do por do sol gastando cinco meses ou mais  para irem de Babilônia a Jerusalém.
Belém, o nome significa casa de pão, o que indica a fertilidade da região. Uma cidade que ficava a poucos quilômetros ao sul de Jerusalém. Foi descrita Efrata para não ser confundida com outra cidade chamada de Belém que localizava-se em Zebulom (Josué 19.15).

Herodes não era um prenome de uma pessoa e, sim, um nome de família. Pertencia a todas as gerações da casa ou dinastia dos Herodes. Não eram judeus, mas indumeus. O rei Herodes, o Grande, filho de Antípater era um obstinado e sádico assassino. Reinou sobre os judeus por 36 anos. Ordenara a morte dos filhos e de sua esposa favorita Mariamne. Todos os profetas já anunciavam o nascimento do messias, porém a nação de Israel foi lembrada pelos gentios que seguiam uma estrela. Herodes busca entre os principais sacerdotes no sinédrio alguma informação sobre o nascimento de Jesus o Cristo. 

domingo, 1 de dezembro de 2013

Discurso sem prática é...

Um soldado covarde;

Um hipócrita sincero;
Um cego que guia;
Um leproso que medica;
Um louco coerente;
Um adúltero fiel;
Um mentiroso com escrúpulos;
Um tolo sensato;
Um ébrio sóbrio;
Um devoto infiel;
Um rebelde obediente;
Um livre viciado;
Um pacífico homicida;
Um malandro honesto;
Um imoral decente;
O avesso!


“Guias cegos, que coais o mosquito e engolis o camelo!” Mateus 23:24.

Rev. Sandro M. Viana

Licença Creative Commons
Discurso sem prática é... de Sandro M. Viana está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://www.sandroviana.com/2013/12/discurso-sem-pratica-e.html.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://www.sandroviana.com.

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Fé de mais ou Ignorância?

Sofro muito quando escuto pessoas em suas angustiosas confissões declaram pedindo a Deus que lhes auxiliem em sua vida cristã. Pedem por sua vida espiritual rogando a Deus que lhes aumente a fé!
Fé todo ser humano tem! Basta saber para onde ela o conduz e o que ela faz de você.

Socialmente hoje a compreensão de fé é ter a não ser o que se crê! Está associada na ambiciosa e desenfreada relação mercantilista de trocas. Os homens entram com suas mais variadas intenções sacrificiais e Deus a obrigação de fazer. A fé foi taxada, quantificada, valorada do quanto se recebe. Infelizmente se você não se encaixar neste padrão de fé capitalizada você logo receberá o rótulo de fraco e sem fé.

Na contramão deste fenômeno religioso materialista a Bíblia revela homens e mulheres que foram usados por Deus eram pessoas comuns que mesmo com suas limitações e problemas entenderam que a expressão genuína de fé era obedecer somente as palavras de Deus! Não eram mega, high, super, hiper, ultra, power poderosas estrelas da fé, não batiam no peito e faziam publicidade de sua espiritualidade, simplesmente foram obedientes!
Muitas pessoas hoje sofrem por não entenderem o sentido correto da fé.
A Bíblia descreve claramente um grupo de pessoas que o mundo não os merecia! Como eram essas pessoas?

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Rótulos

Vermelho ou azul? Buda ou Cristo? Flamengo ou Vasco? Cristão ou animista? Ortodoxo ou liberal? Pentecostal ou tradicional? Ateu ou devoto? Sulista ou nordestino? Comunista ou capitalista? Zona sul ou norte? Interior ou cidade? Negro ou amarelo?

Independentemente de qual seja a sua resposta prontamente você receberá um rótulo que lhe será colado e que irá subjugar a sua dignidade reduzindo a sua personalidade o seu pensar a uma falsa e preconceituosa definição sobre você.

Lamentavelmente as pessoas são classificadas pela roupa que vestem, pela maneira como se expressam a cor da pele e socialmente nos é exigido um posicionamento para que sejamos direcionados a determinadas castas sociais, religiosas e politicas.

Não nascemos com rótulos como: Times do coração, partidos políticos e nem religião, mas somos influenciados a vida toda de forma sutil, explicita e propositalmente. Os seres humanos são por sua natureza (inata) seres religiosos, prontamente abraçaremos por influência dos nossos pais, parentes ou os mais velhos e amigos a todos os rótulos disponíveis que houver e logo se fixarão em nossas almas estigmatizando toda uma vida quer seja por intensa paixão e devoção mesmo que muitos não consigam ou saibam explicar por que torcem, creem, votam, confiam ou devotam toda uma existência.

Ironicamente nos ofícios fúnebres em cima de caixões vão bandeiras de times de futebol de escolas de sambas da profissão da instituição ou empresa que aquela pessoa mais amava. Se não fosse as circunstâncias e as oportunidades obtidas na vida as bandeiras com certeza seriam outras.

sábado, 21 de setembro de 2013

Pretérito Imperfeito

Pensávamos que nunca fosse, mas você voou como um pássaro que sai da gaiola em direção ao límpido e profundo azul celeste;

Hoje a fronteira que ousamos atravessar entre o presente e o pretérito imperfeito são transpostos pelas mais tenras lembranças que nos leva a construir uma grande colcha de retalhos de lembranças junto aos amigos que nos deixastes por herança;

Sua ausência nos trouxe a triste sensação de uma história inacabada, mas a nossa recusa a fatídica realidade do tempo pretérito imperfeito é em vão;

Queríamos o tempo “presente eterno”, mas ficamos somente com o volátil pretérito imperfeito, pois a cada dia que passa tudo se resumirá no pretérito perfeito!

Rev. Sandro M. Viana

Em memória a uma grande amiga e ovelha Tia Jane (Jane Maria Medeiros) em 17/09/2013

Licença Creative Commons
Pretérito Imperfeito de Sandro Mariano Viana é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://www.sandroviana.com/2013/09/preterito-imperfeito.html.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://www.sandroviana.com.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Filhos de belial


Ano após ano comemoramos os dias das mães dos pais das crianças, celebramos nossos aniversários e como saudosistas afirmamos que na nossa época era muito melhor, pois acreditamos que fazíamos diferente e melhor e que hoje as coisas só pioram, o que está errado? Neste dia chamado dos pais podemos comemorar?

O dia dos pais não é tão badalado comemorado como o dia das mães e outras datas festivas, será que há uma explicação para isso? O que aconteceu com os pais? Por que não reivindicam os mesmos direitos de serem reconhecidos no mesmo pé de igualde como as mães? Será que os filhos amam mais as mães do que os pais? Ultimamente algumas militâncias atuam fortemente para que este dia se torne menos importante. O movimento gay o feminismo a dissolução das famílias que são potencializados por uma herança cultural de intolerância machista que ingressam milhares de meninas no martírio de serem mães solteiras, a violência contra mulheres e crianças que só depõem contra a celebração desta data. Nesta reflexão a Bíblia descreve alguns homens que foram ótimos e dedicados sacerdotes, profissionais, mas falharam com pais.

O grande profeta Eli era sacerdote, juiz sobre a nação de Israel e tinha dois filhos: Hofni e Finéias. Esses jovens furtavam as ofertas do templo, profanaram, mantinham relações sexuais ilícitas com as moças da igreja, mentiam e eram desobedientes. Por esses frutos praticavam o que era mau perante o Senhor. Eli foi advertido pelo povo sobre a má conduta de seus filhos. No livro do profeta Samuel a descrição clara desses jovens era a mais real e horrenda: Eram, porém, os filhos de Eli filhos de Belial e não se importavam com o SENHOR. 1 Sm. 2.12.
O que aconteceu com Eli? Podia legislar pregar e corrigir o povo, mas não consegui salvar a sua própria casa? O triste fim desta história é que os dois filhos de Eli em suas insanidades morrem em um campo de batalha e o profeta aos noventa e oito anos quando soube da fatídica notícia da morte de seus filhos cai da cadeira de onde estava sentado quebra o pescoço e morre. Como a Bíblia não é um conto de fadas e nem uma novela mexicana os filhos de Eli são descritos como filhos de Belial isto não porque eles tivessem nascido em um lugar, região ou uma cidade com o nome de Belial, mas porque a sua forte conotação na língua hebraica significava como de indignidade ou iniquidade, isso indicava uma pessoa indigna, embora a expressão possa assumir o sentido mais forte na língua hebraica de agente de Satanás no Novo Testamento torna-se sinônimo de Beelzebube usado pata indicar o anticristo1.      

Ser professor, engenheiro, empresário, funcionário público ser bem sucedido ter uma linda e brilhante carreira profissional é até alcançável basta ter tempo e força de vontade o grande desafio é criar nossos filhos sob o bom exemplo que podemos dar. O bom testemunho de nossa fé de nossas crenças. Você pode até começar uma nova e boa sucedida carreira, mudar de profissão, especializar-se, mas criar filhos só poderá fazê-lo uma única vez. Mudar o coração dos filhos pelo nosso exemplo e amor. Os filhos são frutos que refletem nossos valores morais e espirituais eles vivem conosco. Jesus adverte justamente sobre isso: Porquanto cada árvore é conhecida pelo seu próprio fruto. Porque não se colhem figos de espinheiros, nem dos abrolhos se vindimam uvas. Lucas 6:44.

Como nossos filhos são reconhecidos em nossa comunidade? São bênção ou maldição? Anjos ou demônios? As novas gerações de jovens tem apresentado uma forte inclinação ao fútil a perversidade a e violência como valores cultivados isso é reflexo ou fruto das gerações que os antecederam.

A desumanização e o mal aumentam e se aperfeiçoam, pois como árvores não estamos dispostos a abrir mão de nossos interesses em detrimento de um investimento num futuro melhor tanto para os nossos filhos quanto para nós mesmo. Lembre-se! As lições mais profundas ensinadas pelos nossos pais foram impressas em nossas almas sem serem ditas uma única palavra. Atitudes, olhares, toques, expressões faciais, gestos que ensinam mais do que palavras. Valores carregados em nossos corações que refletem princípios, fé e amor e influenciam diretamente os jovens. Tocar o coração dos jovens é alcançar o futuro! Basta saber como queremos ensiná-los. Quero comemorar esta data sabendo que meus filhos não são bestiais de Belial, mas celestiais!  Feliz dia dos pais!

1 Enciclopédia de Bíblia Teologia e Filosofia, volume I, pág 487. R.N. Champlin
Rev. Sandro M. Viana


Licença Creative Commons
Filhos de belial de Sandro M. Viana é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://www.sandroviana.com/2013/08/filhos-de-belial.html.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em www.sandroviana.com.

Você entende o que canta?

"Música para compor o ambiente Música para escovar o dente Música para fazer chover Música para ninar nenê Música para tocar...